sábado, 29 de agosto de 2015

Como comentar os trabalhos?

Alunos,

Os trabalhos foram publicados na página correspondente a cada tema, veja links acima.

Cada grupo deverá comentar o trabalho de colegas de outras turmas que fizeram sobre o mesmo tema desenvolvido pelo seu grupo.

Deverão comentar também outros dois trabalhos de temas diferentes e a escolha do grupo.

O comentário estando dentro do assunto em estudo, é livre, e deve ser respeitoso.

Bom trabalhoa todos.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

O Imperialismo europeu no século XIX

Trabalho

Parte 1
Atividade em grupos de três alunos 
Valor: 7,0
Data para entrega: 26/08/2015 até 23h59min.   Não haverá prorrogação do prazo.
Tarefa: Pesquisa e produção de texto

Na virada do século XIX para o século XX, ocorreu a expansão do capitalismo industrial antes restrito à Inglaterra, para outros países europeus e para os Estados Unidos, impactando transformações demográficas, urbanas, culturais, aspiração a uma condição de vida melhor diante das novas descobertas tecnológicas.
De acordo com as questões abaixo, elabore um texto de 3 a 5 laudas, incluindo imagens e mapas se forem o caso, respondendo de forma analítica e justificada.

1-      De que forma as novas tecnologias e a expansão industrial na segunda metade do século XIX atingiram países além da fronteira inglesa?
2-      As novas fontes de energia, como o petróleo e a eletricidade, impulsionaram novos inventos?
3-      A indústria química e siderúrgica teve um grande impulso no século XIX. Houve nesse sentido um impacto revolucionário?
4-      Houve uma revolução nos meios de transporte com a expansão de ferrovias e a utilização de navios a vapor?
5-      Na agricultura a utilização de máquinas e fertilizantes promoveu o aumento da produção de alimentos?
6-      Como foi a atuação dos bancos e financeiras nas atividades econômicas a partir do final do século XIX?
7-       A crise econômica de 1873 a 1896 pode ser apontada como um fator que impulsionou o imperialismo europeu?
8-      A segunda revolução industrial veio acompanhada de uma crise social?
9-      Quais os mecanismos ideológicos que sustentaram o imperialismo?
10-   Como era e qual o objetivo da cultura produzida no contexto do imperialismo?
11-  Qual o impacto das novas tecnologias no cotidiano humano do século XIX?
12-  Quais as principais charges da época? O que criticavam? Quem as produziu?
13-  Quais as consequências sociais e culturais do imperialismo europeu na África e na Ásia?
14-   Do ponto de vista econômico, o imperialismo deixou sequelas para africanos e asiáticos?

Sugestão de etapas para o desenvolvimento do trabalho:

1- Leia e entenda o que se pede para ser analisado na questão.
2- Selecione textos variados, de livros e da internet, de jornais e revistas, que falem sobre o assunto.
3- Leia e faça um resumo sobre as ideias de cada autor.
4- Redija um texto com suas próprias palavras, demonstrando o seu entendimento sobre o assunto. Caso queira citar ideias de algum autor, faça a identificação da referência. EXEMPLO: De acordo com Leonel Miranda, em seu texto (pode ser também livro ou artigo) “o rio Ipiranga corta a cidade de São Paulo.” (observe que se copia a escrita original entre aspas).
5- Revise o texto do ponto de vista ortográfico e do conteúdo.

Apresentação do trabalho:

- Escrita, com digitação no formato arial 12 para o texto e 16 para o título, margens de 2,5, espaçamento de 1,5 e texto justificado.

- Enviar por email para a professora em arquivo no formato documento do Word. historiaetudodebom@gmail.com colocar no assunto a turma e nº do grupo de trabalho.

- No cabeçalho deve ser colocado o nome da escola, da professora, dos alunos seguidos pelo número de chamada e o tema do trabalho.


- Após o último parágrafo do texto, saltar um espaço e inserir a bibliografia utilizada para elaboração do trabalho, inclusive as de autores que forem citadas no texto.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

O cotidiano dos operários ingleses no século XVIII...

      " Todos os dias, o apito pungente da fábrica cortava o ar enfumaçado e pegajosos que envolvia o bairro operário e, obedientes ao chamado, seres sombrios, de músculos ainda cansados, deixavam seus casebres, acanhados e escuros, feito baratas assustadas. Sob o frio amanhecer, seguiam pela rua esburacada em direção às enormes jaulas de pedra da fábrica que os aguardava desdenhosa, iluminando o caminho lamacento com centenas de olhos empapuçados. Os pés pisavam na lama. vozes sonolentas emitiam roucas saudações, palavrões dilaceravam, raivosamente, o ar. Mas eram diferentes os sons que colhiam os operários: pesadas máquinas em funcionamento, o resfolegar do vapor.
       As enormes chaminés negras, qual grossas toras de madeira apontavam para o céu, dando ao ambiente um ar sombrio e severo.
      Com o pôr do sol, cujos raios vermelhos iluminavam, cansados, os vidros das casas, a fábrica vomitava os seres de suas entranhas de pedra, como se fossem escória, e eles voltavam a espalhar-se, pelas ruas, com o rosto enegrecido pela fuligem, sujos, fedendo a óleo, com o brilho branco dos dentes famintos.
Por hora a tortura do trabalho havia terminado. Aguardava-os, em casa, o jantar e o descanso." 
Fonte : Braick R.,Patrícia e Mota B.,Myriam. História das Cavernas ao Terceiro Milênio, pág.141, vol. 2.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Questionário de Avaliação


Clique Aqui e responda.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Webquest - O Governo Militar no Brasil - 1964 a 1985



Tarefa para turma 301/2015 

Para acessar o link da tarefa clique na palavra Webquest

Data para o envio da tarefa: até 22/06/2015.

Em caso de dúvidas, poste uma mensagem no espaço reservado para os comentários.

Bons estudos!


Lista de  links com textos e vídeos sobre a Ditadura Militar:


http://www.cartacapital.com.br/politica/a-grande-impressa-apoiou-o-golpe-e-a-ditadura-e-nao-teve-papel-relevante-para-o-fim-do-regime-1979.html

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-globo-e-a-ditadura-o-que-foi-dito-e-o-que-faltou-dizer-ou-por-que-nao-preciso-fazer-mea-culpa/

http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/FatosImagens/Golpe1964

 http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/FatosImagens/AI5

http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/FatosImagens/AcordoNuclear

http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/FatosImagens/PacoteAbril

http://www.historiadigital.org/curiosidades/10-torturas-da-ditadura-militar/

http://infograficos.oglobo.globo.com/pais/ponte-rio-niteroi.html

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/524054-construcao-de-rodovias-no-governo-militar-matou-cerca-de-8-mil-indios

http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAZSwAB/obras-faraonicas

http://super.abril.com.br/cotidiano/milagre-economico-foi-tao-ruim-assim-681522.shtml

 Vídeos para serem assistidos:

https://www.youtube.com/watch?v=gvVKUSoRsrw

https://www.youtube.com/watch?v=woR1PI_ezT4

https://www.youtube.com/watch?v=EVwlepPYp_o

 https://www.youtube.com/watch?v=bukJvTdhibE

https://www.youtube.com/watch?v=YZ6-70UrgRw

https://www.youtube.com/watch?t=11&v=jI8y9YoEiHY

 https://www.youtube.com/watch?v=ey-Wamp9M8A

https://www.youtube.com/watch?v=x3LJYYKaw2s

https://www.youtube.com/watch?v=sEFkSee-hDs

http://arte.folha.uol.com.br/especiais/2014/03/23/o-golpe-e-a-ditadura-militar/

 http://pt.slideshare.net/proffatimafreitas/a-ditadura-militar-no-brasil-13829242?next_slideshow=1

domingo, 19 de abril de 2015

Webquest - A Colonização do Brasil

  Atividade para a turma 201



Acesse o link  da  Webquest  clicando na palavra (webquest na cor lilás), leia, entenda e realize a atividade solicitada até o dia 30/04/2015.

O trabalho deve ser realizado pelos grupos já divididos em sala de aula. 

Continuem construindo o texto no google drive e compartilhando com a professora. Serão revisados os textos postados até as 23:59 do dia 28/04/2015. 

Deve ser uma obra produzida pelo grupo. 

Não serão avaliados os trabalhos copiados de outros colegas.

Esse espaço é para esclarecimentos, portanto, deixe sua dúvida no espaço reservado aos comentários.

Bom trabalho!

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Os trabalhadores e suas lutas no Brasil da Primeira República

Debatendo o tema ...

Atividade para turmas do 3º Ano da EEPD

Texto 1


      No início da República, a vida dos trabalhadores era difícil, pois não havia sequer leis que garantissem seus direitos sociais. Um homem adulto trabalhava 12 horas por dia. algumas categorias profissionais trabalhavam sete dias por semana. Os salários eram miseráveis, sendo que a mulher operária ganhava bem menos do que o homem, e a criança recebia menos ainda do que a mulher. Nenhuma legislação garantia pensões, aposentadorias ou indenizações por acidente de trabalho. Lutava-se, portanto por direitos que dessem aos trabalhadores o mínimo de garantias na fábrica e fora dela.

     Mas essa luta não era apenas por leis sociais e aumentos de salário. Outra reivindicação era que o trabalho fosse valorizado e os trabalhadores fossem reconhecidos socialmente. Naquela época, logo após a abolição da escravidão (1888), ainda prevalecia no país a crença de que viver do trabalho alheio era o ideal de vida. O trabalho, principalmente o braçal, tinha uma conotação negativa, herdada da época colonial e da escravidão: era visto como algo desprezível.
    Nesse período, a classe trabalhadora era muito heterogênea. As diferenças regionais e nacionais quanto à origem dos trabalhadores se expressavam em variadas culturas, línguas e religiões. Além dos brasileiros, havia os imigrantes que chegavam ao Brasil: portugueses, italianos, espanhóis, alemães e, a partir de 1908, japoneses.
    Para conquistar seus direitos, como em outros países do mundo, os operários se organizavam em sindicatos, partidos políticos, associações mutualistas e ligas. Essas organizações pretendiam que os trabalhadores superassem suas diferenças e se reconhecessem como classe social.
     As primeiras associações mutualistas - também chamadas mútuo socorro - surgiram no final do século XIX e tiveram grande aceitação entre os operários nos anos 1910 e 1920. a maioria era formada pelos próprios trabalhadores, que contribuíram com um valor mensal. Mas havia também as mantidas por sindicatos. Em momentos de necessidade, os afiliados podiam contar com atendimento hospitalar, remédios, auxílio funeral, pensões para viúvas, auxílio a idosos e inválidos, entre outros benefícios.
    Como não existia um sistema público de previdência social, as associações mutualistas apoiaram muito os trabalhadores em dificuldades e se tornaram muito populares.


Fonte : VAINFAS, Ronaldo; FARIA, Sheila de Castro; FERREIRA, Jorge; SANTOS, Georgina. História. 1ª ed. São Paulo: Saraiva, 2010. Vol. 3. p. 37-38. 

Após a leitura do texto acima, responda à seguinte questão: 

Sem leis sociais e trabalhistas, como era a vida do trabalhador brasileiro na Primeira República?

Atenção:

1- Não responda com base em achismos. Busque informações sobre o tema e sempre cite a fonte.

2- Informações podem ser textuais ou com imagens.

3- Esse fórum ficará aberto até o dia 10/04/2015. Serão computados para nota de participação os comentários concisos e postados até 23:59.

4- Cada aluno deverá comentar também pelo menos dois comentários postados por colegas diferentes.

5- Não se esqueça de fazer a sua identificação: nome e turma.